Guia completo de SEO para post em blog

//Guia completo de SEO para post em blog

Para escrever um post em blog e ser bem ranqueado com o Google, é preciso realizar alguns trabalhos de SEO: textuais e técnicos. Em cada um desses itens ainda existem outras diversas ações e para cada ação um tempo de estudo e prática.

Sem mais cerimônias, porque este post vai ser longo, vamos às ações.

Escolha do assunto

Escolha do assunto

Defina um tema dentro da sua expertise. Se a sua empresa é do ramo de marketing digital, por exemplo, você pode querer fazer um “Guia completo de SEO para post em blog”.

Para isso, a primeira dica é colocar a sua palavra-chave (que também pode ser uma frase) em ferramentas de análise de palavras-chave, como:

  • Google
  • Google Trends
  • Google Ads
  • SEMrush
  • Ubersuggest

Google

O Google buscador já inclui algumas perguntas que as pessoas geralmente fazem quando pesquisam determinada palavra-chave.

Google perguntas

No final da página também há outras sugestões de pesquisas relacionadas a esta palavra-chave.

Perguntas relacionadas Google

Anote todas elas em um arquivo separado. Estamos só começando.

Além disso, leia os conteúdos que aparecem na primeira página. Eles estão lá por algum motivo. Estude seus concorrentes e veja como estão estruturados estes conteúdos para fazer semelhante na sua postagem.

Há uma corrente que defende fazer exatamente o contrário dos concorrentes, justamente para se diferenciar deles. O Google também gosta de conteúdos diferentes, únicos. Escolha a sua corrente.

Google Trends

Google Trends

O Google também tem uma ferramenta que mostra a tendência de pesquisas para palavras-chave: o Google Trends. Lá ele te mostra outras palavras-chave relacionadas e também faz um comparativo de quantidade de busca com outras ao longo do tempo.

Google Ads

Google Ads palavras-chave para SEO

Se você já possui acesso ao Google Ads, a parte de anúncios do Google, pode ver uma ferramenta de busca de palavra-chave. Lá ele te mostra outras palavras-chave relacionadas àquela que você inseriu e até a quantidade média de buscas por mês.

SEMrush

Logo SEMrush

O SEMrush é uma das maiores plataformas de marketing digital do mundo. Entre dezenas de ferramentas, ele também mostra uma relação de palavra-chave relacionadas à palavra-chave principal, volume de buscas mensais, e os principais sites desta palavra-chave, entre outros resultados.

Ubersuggest

Logo Ubersuggest

Ubersuggest é uma outra excelente plataforma, também com dezenas de ferramentas, e que possui um serviço semelhante ao serviço da SEMrush. Com um layout diferente, talvez mais amigável, ele mostra também a dificuldade de ranqueamento dessa palavra-chave no Google, e das palavras-chave relacionadas.

Tudo anotado no arquivo separado, é hora de escrever.

Plugins de SEO

Plugin

Se você usa WordPress, existem alguns plugins que fazem uma análise do seu texto. Vou citar como exemplo Yoast SEO e Rank Math. As duas são gratuitas, como todas as dicas deste post. Elas possuem uma parte paga onde você encontra mais funcionalidades, mas as versões gratuitas delas já costumam suprir as necessidades.

Esses plugins fazem análise do texto de acordo com a palavra-chave que você inseriu para ela analisar. Quantidade de palavras no texto, quantidade de palavras em cada parágrafo, títulos H2, H3, e demais outros itens. Faça o máximo possível para que todos os itens apontados por eles esteja de acordo.

Vou adiantar aqui alguns pontos que eles costumam sinalizar.

Frequência da palavra-chave

Bart repetindo palavra

Você deve usar a sua palavra-chave algumas vezes no decorrer do seu texto. Quanto mais melhor? Não. Há um cálculo do tamanho do texto com a quantidade de vezes em que ela aparece. Além disso, tem que ter coerência.

Escreva naturalmente e, ao final, veja o que o plugin aponta. Se faltar, tente incluir sem forçar a barra. Palavras-chave relacionadas também devem constar no texto.

Os plugins não reconhecem palavras semelhantes, na mesma semântica, mas o Google sim. Você pode usar outras palavras para manter a ideia. Em vez de “jogo”, mude para “partida”, “disputa”, “torneio”, enfim, palavras que estejam na mesma ideia.

Quantidade de palavras

Contagem

Há correntes do Marketing Digital que dizem que seu texto deve ter uma quantidade X de palavras. Se seu post propõe responder algo grande, como um “Guia completo de SEO para post em blog”, é prudente que tenha pra mais de 2.000 palavras.

Porém, há outras correntes que dizem que não se trata de quantidade de palavras, mas de como você vai ajudar a pessoa que acessou o seu site. Lembra durante a pesquisa de palavras-chave, que o Google mostra perguntas relacionadas? Seu post está respondendo alguma pergunta.

Se a resposta é pequena, não tem porque criar um post grande. É o famoso encher linguiça.

Uma quantidade grande de palavras deve ser usada para um assunto mais complexo, naturalmente.

Quanto mais palavras, se o usuário ler todo o post, mais tempo ele passa no seu site. Se bem aproveitado, isso pode ser um bom sinal.

Posição 0 (zero) no resultado do Google

Posição 0 do Google. Trabalho de SEO.

O tamanho do texto realmente é indiferente quando você responde uma dúvida do usuário.

Você já percebeu que às vezes o Google já fornece uma parte do conteúdo como resolução daquilo que você procura?

É a posição 0 do Google. Ele trás um trecho de um parágrafo da sua postagem que o Google entende que possa responder o usuário, sem que ele precise clicar em nenhum link. Mesmo que a pessoa não clique no seu link, foi você que a pessoa encontrou. Isso é fantástico.

Ajuda muito a criação de listas. O Google gosta de listas.

Tamanho dos parágrafos

Tamanho de parágrafo para celular

Não crie parágrafos grandes. O mundo todo está usando cada vez mais o celular. Não é mais tendência, é uma realidade. Abra o seu Google Analytics e veja os acessos por dispositivo no seu site. É bem provável que isso seja uma realidade no seu site também.

Por isso que os parágrafos não podem ser muito grandes. A leitura no celular pode se tornar cansativa. Além do fator psicológico de ver um parágrafo grande. A pessoa tende a desistir de ler.

Intercale parágrafos grandes com parágrafos curtos.

Link building

Link building

Se você nunca ouviu a expressão link building, este é o momento.

Use links internos e externos no seu post. Quando você cria links para outro post do seu blog ou uma página do seu próprio site, você está fazendo referência. Isso indica para o Google que seu post está usando outro post como referência pra algum assunto. O post que você linkou deve ser importante, agrega valor e o post ganha pontos no resultado de busca.

Também é importante colocar links externos, para outros sites de relevância. Isso também mostra pro Google que você está usando um site de confiança em sua postagem. Principalmente se for um site de confiança. Linkar com uma página de um trabalho acadêmico, ou de uma universidade, de grandes portais, faz com que seu post também ganhe pontos com o Google.

Faça sempre uma revisão nos seus links. Links quebrados, que apontam para uma página que não existe, é horrível. Tanto pro usuário, que foi parar em uma página que não existe; quanto pro seu post, que perde pontos com o Google.

Imagens

Imagens

Seu post deve ter imagens. Primeiro por uma questão estética. Fica mais agradável ler um post com imagens, vídeos, infográficos intercalando os parágrafos. Segundo porque ele trás informações que pode ser difícil de escrever em 1 parágrafo. Você já tentou escrever um gráfico de aumento de temperatura no decorrer do dia?

As imagens devem ser tratadas antes de serem enviadas para o seu site. E aqui entra um pouco da parte técnica, que será vista com mais detalhes mais pra frente deste post.

Imagem com tamanho do arquivo grande é ruim para o site. Faz com que a página demore a carregar. Consome banda desnecessária da internet, consome o pacote de dados de quem está usando 3G ou 4G e a página perde ponto perante o Google.

As imagens JPG são mais leves do que imagens PNG. Também tem qualidade menor. Sempre que possível, procure fazer o upload de imagens JPG. Se você não tem um editor de imagem, existem plataformas que fazem essa mudança como o PNG to JPG.

Em um editor de texto, quando for salvar a imagem, salve com alta qualidade em 80%. É suficiente para manter a qualidade e reduz bastante o tamanho.

TinyJPG

Comprima ainda mais o tamanho dela com plataformas como o TinyJPG.

Dica: Ao baixar o arquivo do TinyJPG renomeie ele com um “web” no final. Mantenha os 2, caso você queira usar a outra imagem em outro local que não seja a internet.

É essa imagem “web” que você vai enviar para o seu site.

Além disso, você também pode usar plugins que fazem a otimização de imagens, como W3 Total Cache ou Smush. Eles vão diminuir mais um pouquinho do tamanho delas, sem perder muito da qualidade.

Ao terminar este processo mais técnico, vamos voltar para a imagem do post.

Text alt

Cego usando internet. Acessibilidade.

Preencha o campo Text alt descrevendo a imagem com poucas palavras. Uma frase simples e objetiva já basta. E se colocar alguma das palavras-chave relacionadas à principal, ou até a principal, sem ser apelativo, melhor.

Também preencha os campos Título, Legenda e Descrição sempre que possível. Quanto mais informação você der, desde faça sentido, melhor.

Pense na acessibilidade. Pessoa com deficiência visual usam a internet. Para isso, eles usam programas que leem todo o conteúdo da página. E como o programa lê a imagem? Justamente no campo “text alt” (ou “alt text” em outras fontes).

Conheça o projeto #ParaCegoVer e saiba mais.

Se eu não comovi seu coração com isso, pense que se você não preencher, você perde pontos com o Google.

É hora da revisão

Revisão

Se você tiver um revisor, dê para ele. Caso contrário, depois de escrever, releia todo seu texto procurando erros ortográficos e gramaticais. Depois releia para ver se o texto está coerente.

Procure plataformas que fazem a correção ortográfica e gramatical do seu texto. Correção.pt é uma boa opção.

Releia o seu texto novamente.

Título

Adicione título

É hora do título. Ele tem que ter a palavra-chave (de preferência no começo), ser atrativo, ter um verbo (uma ação), ser claro no objetivo, não mentir, e se usar de algum gatilho mental será melhor ainda. Viu como é simples montar um título?

Nota: Estudos mostram que as pessoas prestam muita atenção nas 3 primeiras e nas 3 últimas palavras do título.

Título diferente para redes sociais

Pessoas em diferentes redes sociais

Você pode editar um título que será exposto nas redes sociais, que é diferente do título que o Google irá mostrar nos resultados de busca. É um recurso interessante, porque são públicos diferentes. No Google a pessoa está buscando algo. No Facebook você vai ofertar um conteúdo que a pessoa podia nem saber que queria ler sobre esse assunto, mas o título a convenceu a clicar.

Já que existem ferramentas para tudo, existe para isso também? Existe. Mas nenhuma das ferramentas de criação de título que eu usei criaram títulos relevantes. Minha sugestão é criar o seu.

URL

URL

URL é o endereço do seu post.

Geralmente o gerenciador de conteúdo, WordPress por exemplo, cria a URL automaticamente com os dizeres do título.

Este post com o título de “Guia completo de SEO para post em blog” tem a URL /guia-completo-seo-para-post-blog.

Eu suprimi algumas preposições como “para” e “em”, para que não fique muito grande a URL, mas ainda faça sentido.

É importantíssimo que a palavra-chave esteja na URL.

Basicamente, a parte textual está pronta. Vamos agora para a parte técnica.

Snippet

Snippet De Bem Comunicação

Snippet é aquele trecho que aparece logo abaixo do título nos resultados de busca, mostrando um resumão, em poucas palavras, sobre o link em questão. Isso também é editável.

Você pode editar o título, a URL e o resumão.

Os plugins Yoast SEO e Rank Math permitem editar estas informações.

Tags

Tag. Etiqueta.

Tag é “etiqueta” em inglês. Você vai dar uma etiqueta para o seu post.

Dentro do seu blog podem existir vários posts com a mesma etiqueta, então não precisa ser tão específico assim. O usuário do seu blog pode querer ver todos os posts que falam desta determinada etiqueta.

No nosso blog temos algumas tags como “blog”, “e-mail”, “instagram”, porque há vários posts sobre blog, como este, sobre e-mail e sobre Instagram.

SEO técnico

SEO técnico

Como dito anteriormente, o mundo está usando muito mais o celular do que o computador. Para posts de blog, não adianta só ter um site responsivo. Você precisa dar uma experiência maior para o usuário.

Por isso que o Google criou o projeto AMP (Accelerator Mobile Project). Ele torna os posts de blogs ainda mais propícios para leituras. Existem plugins que fazem esse serviço.

Quando for procurar um bom plugin, peça dica dos amigos, procure no Google e, principalmente, quando for buscar, veja a quantidade de pessoas que já baixaram, que já avaliaram e a nota do plugin.

O layout dos posts dos blogs que usam ficam um pouco diferente do resto do seu site, mas ganham pontos com o Google.

O Google tem uma ferramenta de análise para saber se eu site está com um bom trabalho de SEO. É o Pagespeed Insight. Ele te mostra o que está bom e o que está ruim. Além disso, mostra como melhorar as partes ruins, com sugestão de plugins e códigos CSS, html, e o que mais for necessário, caso você entenda do assunto.

O Pagespeed Insight é gratuito. Assim como todas as dicas que você verá neste post.

Certificado SSL

Certificado SSL

Certificado SSL é uma garantia a mais de segurança na troca de informações do seu site. É bem útil em casos de lojas virtuais (e-commerces), quando há transação de informação de dados pessoais e cartões de crédito.

Nunca compre nada em sites que não tem esse certificado.

Um site com certificado SSL é reconhecido por ter o “s” junto à URL, o endereço.

Ex.: https://debemcomunicacao.com.br

Outra forma de verificar é com o cadeado que o Google Chrome mostra antes do endereço.

Sites com certificado SSL são mais seguros e ganham pontinhos com o Google.

Autoridade do site

Autoridade

Quando você quer falar sobre problemas de saúde, você procura um médico, ou uma médica, uma pessoa com autoridade no assunto.

Isso também funciona para os sites.

Seu site tem que ser autoridade máxima sobre determinado assunto. Não adianta ter um site de Marketing Digital e fazer post sobre culinária. Ranquear esse post nos resultados de busca do Google vai ser muito difícil.

A autoridade do site tem a ver com os conteúdos que estão nele. As palavras usadas, as imagens, layout, e sobre o item a seguir: tempo.

Tempo do site

Tempo

Você daria mais atenção para um conselho amoroso de alguém de 12 anos ou com alguém de 70?

Provavelmente você deve ter escolhido a pessoa de 70 anos. Ela tem mais tempo de vida, mais experiência, demonstra mais autoridade no assunto.

Quanto mais velho for o seu site, melhor também. Demonstra força, autoridade, impõe respeito diante dos mais novos. Além disso, o Google já conhece, já tem mais confiança no seu site do que em um que tenha surgido ontem.

Atualização do Google

Atualizações Google

Dito tudo isso, é importante lembrar que o Google muda seus algoritmos centenas de vezes por ano. São cerca de 3 alterações por dia. Não são mudanças abruptas, mas anualmente acontecem mudanças significativas, que podem fazer um site ir da 1ª posição para a 80ª, e da 58ª para a 1ª.

Por isso, é importante estar sempre atualizado com essas mudanças, que são sempre baseadas na experiência do usuário.

Atualização de conteúdo

Atualização de conteúdo

Atualize seu conteúdo. O mundo está em constante mudança. O que você escreveu hoje pode não valer mais em 2 meses. Pode não valer nada assim que você terminar de escrever.

E o Google vai gostar de saber que você está atualizado.

Localização e histórico de pesquisa do usuário

Localização

Se eu fizer uma pesquisa sobre “marketing digital” aqui e uma pessoa pesquisar “marketing digital” na Romênia, é bem provável que os resultados sejam diferentes.

Assim como a localização interfere no resultado de busca, o histórico do usuário também.

Isso fica armazenado no seu navegador, ou na sua conta do Google, caso você esteja usando o Google Chrome e logado.

Então se você sempre busca pelo nome da sua marca, é provável que ela passe a aparecer cada vez mais nas primeiras posições. Mas não se baseie nisso.

Abra um navegador que você não usa. Abra uma aba anônima e acesse https://www.google.com/ncr. NCR é a sigla para No Country Redirect, ou Sem Redirecionamento de País, em português.

Busque pela sua marca. Se estiver aparecendo, dependendo do nicho, é algo incrível!

Se não, não se preocupe. Ainda na aba anônima, abra o Google normal e procure. Você vai ter resultados somente do Brasil, que deve ser o seu público.

Compartilhamento

Compartilhamento

Não adianta somente publicar o seu post. É preciso compartilhar.

Mande e-mails, compartilhe nas suas redes sociais. Isso conta ponto com o Google. Ele gosta de conteúdos que são compartilhados. Isso é sinal que as pessoas gostaram e foi útil pra elas.

Melhor ainda se essa publicação tiver compartilhamento, curtidas e comentários. Por isso que tanta gente pede para curtir, comentar e compartilhar os vídeos do YouTube. A tática é a mesma.

Lembre que Instagram não tem link, mas Facebook e Twitter tem.

Conclusão – UX (experiência do usuário)

Experiência do usuário

Quem estuda um pouco de marketing digital já deve ter visto esta sigla em algum lugar: UX. É a sigla para User Experience, ou “experiência do usuário”, em português.

Tudo que fazemos para angariar visitantes para o post ou para o site deve ser pensado no usuário, e não no Google, como tanto foi dito neste post.

Isso porque o Google pensa cada vez mais na experiência do usuário.

Você deve ter notado que algumas vezes a palavra “Google” estava em itálico.

Releia o post e troque o “Google” em itálico por “usuário”. Você vai entender que o usuário é quem deve ser seu algo, e não os algoritmos do Google, sem itálico.

 

Se você gostou destas dicas, compartilhe com quem você acha que também possa gostar.

E qualquer dúvida, basta clicar aqui para falar comigo no WhatsApp. Estou a disposição.

Obrigado pela leitura e até a próxima.

By | 2020-08-04T18:20:38-03:00 agosto 4th, 2020|

Leave A Comment

×